• Time Botnicks

Onboarding de colaboradores: Como engajar o gestor nessa jornada?

Saiba a importância da relação entre líder e liderado no processo de onboarding + instruções práticas de como melhorar esse vínculo.



Muito vem se discutindo sobre a importância de uma boa jornada de experiência do colaborador nos seus primeiros meses dentro da organização dentro da organização. Esse é um ponto fundamental para que o recém chegado a equipe se sinta acolhido e que se adapte melhor a cultura da empresa.


Por isso, acreditamos que compartilhar experiências e boas práticas de onboarding seja de muito valor para evoluirmos cada vez mais neste processo. Nesse artigo vamos abordar um tópico que pode ser um desafio para muitos profissionais da área de talentos das empresas: como engajar a liderança de forma ordenada?


E para nos ajudar nesse tema contamos com dicas gerais e específicas da profissional em gestão de pessoas - HRBP para Cíngulo, Pâmella Hess.


Bora embarcar nessa missão?


Importância da relação entre líder e liderado


Aqui vamos trazer alguns dados que destacam a importância de você da área de recursos humanos e responsável pelo onboarding de novos colaboradores incentivarem a relação líder x liderado.


89% dos colaboradores sentem que o suporte de um líder para seu aprendizado e desenvolvimento é importante.


56% dos novos colaboradores gostariam de ter um mentor ou companheiro durante o processo de integração - Fonte: Onboardia.


Outros aspectos que fazem essencial o acompanhamento do gestor são:


Continuidade e consistência


17,5% dos empregados não entenderam as expectativas de desempenho para sua posição até depois de 90 dias de trabalho.


31% dos empregados desistem de seus empregos depois de menos de 6 meses - Fonte: onboardia.


O processo de chegada de um funcionário deve ir muito além de apenas preencher uma vaga, se ele chegou até aqui e é um novo talento na sua empresa com certeza ele se impressionou com a forma que foi recepcionado e com quem conheceu no caminho, mas atente-se, o próximo passo é justamente sua data de início das atividades na empresa, um evento importantíssimo para o contratado, por isso não deixe que a relação acabe no processo de seleção.


É importante criar uma comunicação sólida e constante com o novo colaborador a respeito do negócio, um processo ruim de boas-vindas pode levar o funcionário a se sentir inseguro, principalmente sobre quais são seus pontos de contato nos primeiros dias e quais caminhos seguir em sua nova função. Tais lacunas podem até mesmo antecipar o desligamento desse colaborador na empresa.


Mas é importante também tomar cuidado para não enchê-lo de informações logo de cara. Se você já possui um processo de integração pré-definido, se atente a distribuir as informações durante os primeiros meses e com certa frequência que precisa ser sempre revista baseada em métricas de engajamento.


Acolhimento e geração de valor


75% dos empregados que estão satisfeitos com o processo de onboarding da empresa afirmam serem leais à empresa.


62% dos empregados engajados afirmam que receberam um treinamento eficiente.


Um EVP (Employee Value Proposition) bem desenvolvido aumenta em 75% a competitividade do negócio - Fonte: Onboardia.


Existe muita ansiedade e nervosismo para um funcionário em seu primeiro dia de trabalho, por isso é importante que tenha alguém para recepcioná-lo nesse momento. Imagina só chegar e não ter ninguém esperando? Ninguém para apresentá-lo à equipe?


Resumindo a história, amparar e acompanhar de perto o colaborador é igual a garantir que ele se sinta acolhido e alinhado às expectativas, retendo assim talentos e gerando valor para a organização. E lembre-se, esse não é só um trabalho da equipe de RH, o gestor da área também deve estar por dentro do onboarding, auxiliando e alinhando suas expectativas com as do colaborador.


Ufa! Parece ser bastante coisa para fazer acontecer, né? Mas não se preocupe, vamos dar dicas e instruções de como gerar maior participação dos líderes durante todo o processo de integração de um novo colaborador.


Dicas de práticas para melhorar a relação entre líder e liderado:


1-) Acesso a informação na etapa de aquisição do novo colaborador


Essa etapa tem tudo haver com o posicionamento da marca empregadora - employer branding - ou seja, qual imagem a empresa está passando para os talentos que ela quer atrair e quais suas estratégias de atração, no entanto pouco se fala sobre este processo com os líderes das áreas de interesse.


É importante já começar aqui a trilhar o vínculo do gestor com o novo contratado, a cada vaga que será ocupada promova um acompanhamento das fases do processo seletivo, por exemplo, a quantidade de currículos recebidos, o processo de triagem, candidatos reprovados, quais ainda estão em teste, tudo isso vai corroborar com o fortalecimento das etapas seguintes, pois o gestor já saberá do movimento da nova vaga que logo será preenchida.


2-) Vídeo explicando o papel do líder na jornada de experiência do colaborador


Como citamos anteriormente, um dos motivos para o distanciamento entre líder e liderado pode estar relacionado com a falta de acesso às informações sobre a chegada do colaborador na empresa. Para ajudar a melhorar essa situação crie um vídeo explicando para a liderança a importância e os benefícios do onboarding, o papel do líder nesse processo e instruções para que ele possa seguir e construir junto com o RH esta aproximação.


Toda vez que for entrar uma pessoa nova na equipe envie a gravação, mesmo que entre alguém toda semana, faça o envio acompanhado de uma mensagem reforçando a importância do assunto tratado no vídeo. As instruções do vídeo podem variar de acordo com o onboarding já pré-definido da sua empresa, mas se você se sentir a vontade é sempre bom inovar, algumas dicas são:


  • Dê boas-vindas ao seu novo colaborador;

  • Prepare a equipe para chegada do colaborador;

  • Expectativas com relação a posição do colaborador;

  • Separe os acessos e materiais importantes para o início das atividades do colaborador;

  • Defina um buddy - mentor - para o colaborador nos primeiros meses.


3-) Agenda líder x liderado


Para garantir a excelência de todo o processo nos primeiros meses, crie um compromisso com o gestor para ajudá-lo a comprimir essa demanda, até o momento que fique automático.


Envie uma agenda para o líder com algumas interações que devem ser realizadas com o colaborador no seu primeiro dia, a agenda pode conter também alguns materiais que devem ser separados para o colaborador, como por exemplo, um plano de atividades, as principais entregas nos primeiros dias, calendário da primeira semana na empresa.


Nessa parte é interessante também ter algumas notificações para o acompanhamento do gestor, por exemplo, mensagem no dia X, apresentar à equipe ao novo colaborador e definir o buddy, mensagem no dia X, lembrete do primeiro 1:1(enviar algumas dicas para o gestor).


4-) Diário de bordo


Essa aqui é novidade, o ‘diário de bordo’ é um checklist com atividades para o colaborador cumprir durante seus primeiros dias, esse documento pode ser formalizado como um excel e enviado principalmente para o colaborador, mas a ideia é que seja compartilhado com o gestor e com o RH, assim todos são colocados na mesma página.


O que deve ou não conter no checklist pode variar de acordo com sua trilha de atividades no processo de integração, mas aqui vai uma dica, divida em blocos, por exemplo, o colaborador já está inserido na empresa o que ele deve saber ou fazer agora, treinamentos e cursos caso tenha e por fim seu desenvolvimento pessoal: 1:1s, plano de desenvolvimento pessoal etc. Seja criativo.


5-) Questionários de acompanhamento


Para acompanhar se todo o processo está indo bem envie um formulário para o colaborador com perguntas rápidas, em escala de 1 a 5 para perguntas de satisfação, e sim ou não para perguntas fechadas, aqui vai alguns exemplos de perguntas:


  • O que achou do conteúdo geral do seu primeiro dia?

  • Você gostou do seu kit de boas-vindas?

  • Você teve contato com o seu líder imediato em uma agenda de boas-vindas na manhã do dia seguinte à sua admissão?

  • Você foi apresentado ao seu time?

  • Você recebeu acesso aos materiais, sistemas e demais informações importantes para execução da sua função de forma prática e rápida?

  • Você já tem um colega padrinho/madrinha para te acompanhar nessa chegada?

  • Campo aberto para comentários e sugestões.


Dessa forma fica mais fácil acompanhar os resultados do engajamento do líder no processo de onboarding e também é possível reformular algumas estratégias e dialogar com o gestor a respeito.


Agora que você já sabe algumas dicas comece aplicando aos poucos, a princípio dê mais informações ao gestor a respeito das atividades em andamento, sempre reforçando os benefícios do onboarding e preparando-o para receber da melhor forma possível os novos colaboradores.


Agradecemos sua leitura, e esperamos que te ajude!

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo